FAQ

Perguntas Frequentes

Qualquer médico pode ser cooperado ?

A Cooperativa tem por objetivo a congregação somente dos profissionais especialistas em Otorrinolaringologia, para sua defesa econômica social, proporcionando-lhes condições para o exercício de sua atividade de assistência médica em Otorrinolaringologia e aprimoramento contínuo dos seus conhecimentos técnicos;através de contratos firmados com órgãos públicos municipais, estaduais, federais, além de fundações, autarquias, caixas de assistência e entidades privadas a serem executados por seus associados de maneira individual ou coletiva

O repasse da produção médica pode ser realizado em quais bancos?

O repasse da produção individual de cada cooperado pode ser realizado para qualquer banco,embora tenhamos preferência pelo banco SICOOB unicentro brasileira ao qual a cooperativa é cooperada. No caso de transferência para outros bancos poderá ser debitada da produção do cooperado os custos desta operação, se houverem.

Existem taxas mensais cobradas dos cooperados?

As despesas da sociedade cooperativa serão cobertas pelos associados mediante rateio na proporção direta da fruição dos serviços. Cada associado contribuirá, para o custeio das despesas gerais da sociedade, com uma quantia diretamente proporcional ao volume dos serviços usufruídos da Cooperativa. Para cobrir os prejuízos e perdas de cada exercício, apurados em balanço serão rateados entre os cooperados outros valores. Atualmente são cobradas estatutariamente taxas mensais fixas de manutenção no valor de R$150,00 e administrativa no valor de 4% sobre o valor bruto de produção de cada cooperado.

Como proceder caso identifique uma possível glosa em sua produção?

Solicitamos aos cooperados que, em caso de glosas, entre em contato direto com a secretária da COEGO , (62)39451415, para que esta encaminhe o problema ao faturista que fará a verificação das causas e iniciará os processos de revisão.

Onde o cooperado pode verificar o seu extrato de pagamento ou repasse?

O site da cooperativa tem uma “area restrita” , onde o cooperado pode acessar e verificar todos os seus extratos de pagamentos, tabelas médicas e outras importantes informações financeiras.